Javascript desabilitado
Logo MPF nome Logo MPF

Amazonas

Conte sua história

conte-sua-historia.png

#PARTICIPE VOCÊ TAMBÉM!

No Centro de Memória Digital do MPF/AM, a história da instituição é contada por todos os que testemunharam seus momentos marcantes, sejam cidadãos, servidores, membros ou estagiários.

Você também pode ajudar a enriquecer nossa memória coletiva. Preencha o formulário e envie para com sua história e foto. A participação é aberta a todos.

Os conteúdos enviados passarão por uma seleção prévia. Serão publicados apenas relatos relacionados ao MPF/AM. Textos que contiverem linguagem pejorativa ou discriminatória serão desconsiderados.

 

Jaiza Maria Pinto Fraxe
Juíza federal

jaiza-fraxe

"Toda a trajetória de busca pelo justo faz do MPF no Amazonas uma instituição a ser aplaudida e admirada por todos os que integram o sistema da justiça federal. A instituição MPF permanecerá nos anais da história do Amazonas como símbolo de luta por Justiça e busca pela concretização de direitos"

 

 

 

ler depoimento

 

Sérgio Lúcio Mar dos Santos Fontes
Delegado de Polícia Federal e ex-servidor do MPF no Amazonas

sergio-fontes

"Minha breve e intensa passagem por essa respeitável instituição marcou positivamente minha vida, contribuindo para que eu pudesse assumir com segurança diversos cargos de relevância na Polícia Federal"

 

 

 

ler depoimento

 

Ralph Baraúna Assayag
Presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Manaus

ralph-assayag

"Contribuir para um país melhor é nosso dever não só como entidade, mas também como cidadãos, assim como o MPF se empenha para desenvolver iniciativas que tornem nosso país melhor para se viver"

 

 

 

ler depoimento

 

João Paulo Barreto
Filósofo e doutorando em Antropologia

Joao_Paulo_TukanoEditSite.png

"Em agosto de 2009, minha sobrinha Luciane foi picada no pé por uma cobra jararaca, na aldeia São Domingos Sávio, em São Gabriel da Cachoeira. Tivemos que trazê-la para Manaus por conta de uma piora na inflamação, quando começamos uma luta para garantir que ela recebesse o tratamento tradicional, proveniente dos nossos conhecimentos, em associação com o tratamento médico convencional em um hospital da capital, mas esse direito nos foi recusado. Com a intervenção do MPF, a transferimos para outro hospital, com uma equipe disposta a dialogar conosco e permitir o tratamento conjunto. Minha sobrinha se recuperou bem e, a partir desse incidente, percebemos a necessidade de colocar o conhecimento indígena no contexto social"

 

 

 

ler depoimento

Herickson Brandão de Oliveira
Técnico em Segurança Institucional do MPF no Amazonas

Herickson_BrandaoEditSite.png

"O que eu mais gostei de fazer dentro do MPF foi o atendimento ao cidadão, lidando com pessoas que necessitavam da instituição para resolver problemas como falta de energia elétrica e deficiências nos serviços de saúde. Gostava muito de poder conversar, ouvir e tentar solucionar, é claro, dentro do que cabia ao MPF fazer pela coletividade. Isso era gratificante para mim: poder ajudar não só a pessoa que estava reivindicando, mas toda a comunidade que ela representava"

 

 

 

ler depoimento

Noel Humberto Dias Gomes
Extrativista e presidente da Associação-Mãe da Reserva Extrativista (Resex) Arapixi, em Boca do Acre

NoelArapixiSite.png

"Para nós, que moramos em Unidades de Conservação de Uso Sustentável, ter o devido reconhecimento, em meio à conjuntura política atual, fica extremamente difícil sem a 'mão forte' do Ministério Público, que é um verdadeiro mediador de conflitos. Foi graças a intervenção do MPF que as coisas começaram a andar, mas nada aconteceria se as comunidades ficassem de braços cruzados. Então precisamos demandar do MPF, pois sem demanda não existe ação. A participação e o envolvimento das comunidades, das associações e da sociedade civil organizada neste processo é de extrema importância para que se façam valer os nossos direitos"

 

 

 

ler depoimento

Jamily Souza da Silva
Uma das lideranças do Quilombo do Barranco e organizadora da Festa de São Benedito

JamilyQuilombodoBarrancoredondosite.png

"Depois da nossa certificação como quilombo urbano, com a ajuda do MPF, nós passamos a ter mais visibilidade e até muito mais respeito. Agora temos visitas todos os sábados, mais movimentação, para apreciar nosso artesanato, culinária... E nosso pagode também virou tradição. Fazia tempo que aqui na Praça 14, nós não tínhamos um pagode de raiz. Mas agora as pessoas dizem 'o samba voltou ao seu lugar'"

 

 

 

ler depoimento

Francisco Mateus da Silva
Pescador e líder comunitário de 22 comunidades localizadas na margem esquerda do rio Amazonas, na cidade de Manaus

francisco-mateus.png

"Temos trabalhado muito todos esses anos e vemos um trabalho louvável do MPF. Tenho tanto carinho e respeito porque, toda vez que precisamos conversar, somos recebidos e temos um espaço de diálogo aberto. É algo de muito valor. O MPF é realmente uma instituição que trabalha em prol das pessoas menos favorecidas"

 

 

 

ler depoimento

Gabriela Repolho de Andrade
Doula

gabriela-repolho.png

"Sofri violência obstétrica no nascimento da minha filha e enviei uma denúncia ao MPF pela Internet. Confesso que o fiz sem muita expectativa, pois a maioria das pessoas julgava que seria perda de tempo. E, pra minha surpresa, recebi um ofício solicitando o relato detalhado do que aconteceu, pois seria aberto um procedimento administrativo para apurar os fatos"

ler depoimento

Jane Nascimento
Servidora da Coordenadoria de Tecnologia da Informação e Comunicação

jane-nascimento.png

"Fui aprovada no primeiro concurso para o MPF, em 1993. Na época, com 18 anos de idade, fui a primeira técnica em Informática do MPF/AM. Comecei a trabalhar na Coordenadoria de Documentação e Informação Jurídica, que compreendia a biblioteca e foi onde iniciaram as atividades de informática. Lembro que eram apenas seis computadores"

ler depoimento

Luis Odilo Souza Reis
Motorista de transporte coletivo e presidente do Instituto Amazônico da Cidadania (IACi)

Luiz Odilo

"Hoje, a sociedade, e principalmente nós do IACi, temos a convicta certeza de acreditar no trabalho de investigação e judicialização do MPF frente aos atos de corrupção que assolam nosso Estado"





ler depoimento

 

 

 

 

 

Contatos
Endereço da Unidade

Sede:
Av. André Araújo, 358
Adrianópolis – Manaus/AM
CEP 69057-025
Tel.: (92) 2129-4700



Atendimento de segunda a sexta-feira, das 8h às 15h.


Plantão judicial - Saiba como funciona


Precisa enviar documentos ao MPF?

Acesse:

http://www.mpf.mp.br/mpfservicos

Como chegar

Sede:

Sites relacionados
Área Restrita