Logo MPF nome Logo MPF

Procuradoria-Geral da República

18 de Dezembro de 2006 às 18h36

MPF/SP denuncia Maluf e mais dez por lavagem de dinheiro e quadrilha

Eles são acusados por montar um esquema internacional e complexo de formação de quadrilha para lavar dinheiro oriundo da corrupção.

<p>O Ministério Público Federal em São Paulo (MPF/SP) denunciou hoje à 2ª Vara Criminal Federal, especializada em crimes financeiros, o deputado federal eleito Paulo Maluf e mais dez pessoas pela montagem de um internacional e complexo esquema de formação de quadrilha com o objetivo de lavar dinheiro oriundo de corrupção. <br /><br />Segundo a denúncia, parte do dinheiro de corrupção proveniente das obras da avenida Águas Espraiadas, na zona sul de São Paulo, realizada na última gestão de Maluf na prefeitura (1993-1996), foi para a conta Chanani, em Nova Iorque, e de lá para quatro contas no paraíso fiscal de Jersey, no Reino Unido, de onde migraram para sete fundos de investimento na mesma ilha. O dinheiro depois foi investido na Eucatex, empresa da família do ex-prefeito.<br /><br />Além de Maluf, o procurador da República Rodrigo de Grandis denunciou os seguintes integrantes da família do ex-prefeito: sua mulher, Sylvia Lutfalla Maluf; os quatro filhos do casal, Flávio, Ligia, Lina e Otávio; a mulher de Flávio, Jacqueline Coutinho Maluf; e o marido de Ligia, Maurílio Miguel Maurílio Curi. <br /><br />A denúncia também atinge um preposto de Maluf em Jersey, o jordaniano naturalizado suíço Hani B. Kalouti, acusado de ser um dos responsáveis pela montagem do esquema, e o casal de doleiros Roger Clement Haber e Myrian Haber, acusados pelos crimes de lavagem de dinheiro e evasão de divisas. O casal é apontado pelo MPF como autor das transferências de valores do Brasil para os EUA e a Europa.<br /><br /><strong>Chanani</strong> - A denúncia foi oferecida diretamente à 2ª Vara Criminal Federal, pois os fatos nela mencionados tem relação com o processo pelos crimes de lavagem de dinheiro, evasão de divisas, formação de quadrilha, contra Maluf, Flavio, Vivaldo Alves e Simeão Damasceno, em virtude da transferência de dinheiro de corrupção no Brasil para a conta Chanani. Foi nesse processo que Maluf e Flavio foram presos por 40 dias no ano passado, acusados de tentar coagir o réu Alves. A prisão foi mantida em instâncias superiores até o Supremo Tribunal Federal (STF) revertê-la.<br /><br />A nova denúncia é resultado de cooperação jurídica internacional estabelecida diretamente entre o Ministério Público Federal em São Paulo e autoridades da Suíça, Inglaterra e Jersey (uma ilha localizada no canal da Mancha, entre a Grã-Bretanha e a França, que possui autonomia financeira e jurídica, mas que pertence ao Reino Unido). Desde 2002, o MPF e o Ministério Público Estadual (responsável pelas ações cíveis realtivas ao caso) tentavam documentos nesses países, que chegaram ao Brasil em meados desse ano.<br /><br />Entre os documentos obtidos, encontra-se um documento com detalhes sobre uma reunião realizada em março de 1997 no hotel Plaza Athenée, em Paris, entre Maluf, advogados e executivos do Deutsche Bank, na qual foi tratada a criação dos fundos de investimento, na qual Maluf recomenda "investimentos discretos".<br /><br />Mascarados em recursos dos fundos, o dinheiro saía do paraíso fiscal para a aquisição de debêntures (título de crédito ao portador), posteriormente convertidos em ações da Eucatex. "Maluf simuladamente investia na Eucatex e, assim, reutilizava o dinheiro (obtido com a operação de lavagem) na empresa", afirma o procurador.    <br /><br />Maluf será diplomado amanhã, 19 de dezembro, deputado federal pelo Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo e a partir de então gozará de foro privilegiado e todos os processos contra ele passarão a tramitar no STF. Atualmente, na Justiça Federal de São Paulo, Maluf responde a três processos.<br /><br /><br />Marcelo Oliveira<br />Assessoria de Comunicação<br />Procuradoria da República em São Paulo<br />11-3269-5068<br /><a href="mailto:ascom@prsp.mpf.gov.br">ascom@prsp.mpf.gov.br</a> </p>

Secretaria de Comunicação Social
Procuradoria-Geral da República
(61) 3105-6406 / 6415
pgr-imprensa@mpf.mp.br
facebook.com/MPFederal
twitter.com/mpf_pgr
instagram.com/mpf_oficial
www.youtube.com/tvmpf

Contatos
Endereço da Unidade


Procuradoria-Geral da República
SAF Sul Quadra 4 Conjunto C
Brasília/DF
CEP 70050-900 
(61) 3105-5100
Atendimento de segunda a sexta, das 10h às 18h.
Como chegar
Sites relacionados
Área Restrita