Javascript desabilitado
Logo MPF nome Logo MPF

3ª Região

Mato Grosso do Sul e São Paulo

Meio Ambiente
30 de Agosto de 2016 às 18h20

TVMPF traz vídeo sobre condições dos trabalhadores nos canaviais de São Paulo

Apresentação foi feita a procuradores, servidores e estagiários da PRR3 que tratam da matéria na esfera ambiental

Foto: Ascom/PRR3

Foto: Ascom/PRR3

A Procuradoria Regional da República da 3ª Região publicou em seu canal na TVMPF ( http://www.tvmpf.mpf.mp.br/channels/6/subchannels/35 ) o vídeo de uma apresentação feita pela cientista social e professora na Universidade Federal de São Carlos Maria Aparecida de Moraes Silva sobre as condições dos trabalhadores nos canaviais do estado de São Paulo. A professora deu enfoque em sua pesquisa à condição d os trabalhadores no corte de cana-de-açúcar queimada . Ela estuda o tema há mais de trinta anos.

O trabalho foi apresentado a procuradores, servidores e estagiários da PRR3 que tratam da questão na esfera ambiental. O Ministério Público Federal (MPF) é autor de diversas ações, em vários municípios do interior do estado, contra a queima da cana. Atualmente, as demandas judiciais giram em torno de 90. O MPF questiona, especialmente, a competência dos órgãos ambientais estaduais para conceder as licenças para queimadas.

A Justiça Federal muitas vezes não reconhece a patente violação dos direitos fundamentais dos cortadores de cana-de-açúcar e absoluta indignidade da condição de vidas destes. A realidade vivida nas usinas é muitas vezes deixada de lado frente a argumentos econômicos e políticos. O estudo apresentado pela professora confirma exatamente essas teses , demonstrando o quão nociva é a atividade d a queima e corte de cana para a própria vida dos trabalhadores envolvidos na atividade.

Em uma de suas pesquisas, realizada conjuntamente com um de seus alunos pesquisa essa que inclusive recebeu premiação Prêmio Maria de Nazareth Baudel Wanderley ” – a pesquisadora demonstrou que a s condições de vida desses trabalhadores e trabalhadoras são tão críticas que são consideradas equivalente às situações antigas dos escravos.

Para o MPF, o estudo demonstra que a queima da cana é uma atividade não só danosa para o meio ambiente, mas também para os próprios trabalhadores, uma vez que promove a degradação do ambiente em que eles vivem e de sua saúde.

Confira abaixo o vídeo, com a íntegra da apresentação:

Palestra: Trabalho no corte de cana de açúcar: Relação de trabalho e saúde dos trabalhadores

Professora: Maria Aparecida. Moraes Silva

Assista aqui . ( http://www.tvmpf.mpf.mp.br/videos/1619 )

assinatura.jpg

Assessoria de Comunicação Social
Procuradoria Regional da República da 3ª Região
Informações à Imprensa
https://saj.mpf.mp.br/

registrado em: *2CCR, Trabalho escravo
Contatos
Endereço da Unidade

Av. Brigadeiro Luís Antônio, nº 2020
São Paulo/SP
CEP 01318-002

prr3-sac@mpf.mp.br
(PABX) 11-2192-8600 FAX 11-2192-8694
Atendimento de de segunda a sexta, das 12h às 19h

Plantão
Escalas de Plantão.

Assessoria de Comunicação Social
Atendimento à Imprensa: https://saj.mpf.mp.br/.

_

Sistema de Protocolo Eletrônico  (Destinado a órgãos públicos e pessoas jurídicas)

Portal do Peticionamento Eletrônico (Destinado a cidadãos e advogados)

Sistema de Consulta Processual (Informações processuais)

Como chegar