Javascript desabilitado
Logo MPF nome Logo MPF

Tocantins

Eleitoral
19 de Outubro de 2022 às 18h35

Órgãos do Ministério Público brasileiro com atuação no Tocantins emitem nota oficial sobre assédio eleitoral a trabalhadores

Direito ao voto universal e secreto é elemento basilar e indispensável para que Brasil seja considerado um Estado Democrático de Direito. Qualquer atentado contra seu livre exercício, é ofensa à própria democracia

Imagem retangular onde está escrito Ministério Público nas Eleições 2022 na cor preta sobre retângulos alaranjado e verde.

Arte: Secom/MPF

O Ministério Público Eleitoral (MP Eleitoral), o Ministério Público do Estado do Tocantins (MPTO) e o Ministério Público do Trabalho (MPT) emitiram, nesta quarta-feira (19), nota oficial informando que estão diligentes e atuantes no combate aos casos de assédio eleitoral a trabalhadores, inclusive já tendo instaurado procedimentos investigativos e proposto ações judiciais a respeito.

A nota destaca que a liberdade do voto e de opinião política é uma conquista do povo brasileiro, que encontra garantias na Constituição Federal e em convenções e tratados internacionais incorporados ao arcabouço normativo do país, como a Declaração Universal dos Direitos Humanos, o Pacto Internacional sobre Direitos Civis e Políticos, a Convenção Americana de Direitos Humanos (Pacto de São José da Costa Rica) e a Convenção 111 da Organização Internacional do Trabalho (OIT). Assim, ameaças e ofertas de benesses aos trabalhadores para que votem ou deixem de votar em determinados candidatos ou partidos políticos ou para que participem ou deixem de participar, contra a sua vontade, de manifestações político-partidárias, são ilegais e podem sujeitar seus empregadores a sanções nas esferas criminal, eleitoral e trabalhista.

Com a nota oficial, o Ministério Público brasileiro reafirma seu compromisso de garantir que os direitos fundamentais dos trabalhadores sejam respeitados, em conformidade com a legislação em vigor, e informa que todas as notícias de assédio eleitoral que chegarem a seu conhecimento serão devidamente apuradas, com a adoção das providências que se fizerem necessárias para prevenir, refrear e punir a prática desse grave ilícito.

Onde denunciar - Qualquer trabalhador que se sentir vítima de assédio eleitoral pode apresentar denúncia na Sala de Atendimento ao Cidadão do Ministério Público Federal, no site do Ministério Público do Trabalho ou pelo aplicativo Pardal, app gratuito, disponível nas lojas virtuais Apple Store e Google Play.

Acesse a Sala de Atendimento ao Cidadão do MPF

Acesse o site do Ministério Público do Trabalho

Íntegra da nota oficial

Assessoria de Comunicação Social
Procuradoria da República no Tocantins
(63) 3219-7238/7315 | 99247-8714
prto-ascom@mpf.mp.br | Twitter: @mpf_to
https://saj.mpf.mp.br/

 

registrado em: *MP Eleitoral, #Eleitoral
Contatos
Endereço da Unidade

Procuradoria da República

no Estado do Tocantins

ACNE 01 (104 N), conjunto 02,
Rua NE 03, Lote 43

Palmas-TO
CEP: 77006-018

Tel.: (63) 3219-7200

PRM-Araguaína

Tel.: (63) 3416-0900

PRM-Gurupi

Tel.: (63) 3612-3850

Atendimento de segunda-feira à sexta-feira, das 9h às 15h30

Recepção:

(63) 3219-7200

Plantão Judicial:

(63) 99210-3695

Sala de Atendimento ao Cidadão:

(63) 3219-7245

Assessoria de Comunicação Social:

(63) 3219-7238
(63) 99247 8714

 

prto-ascom@mpf.mp.br

Como chegar
Sites relacionados
Área Restrita