Javascript desabilitado
Logo MPF nome Logo MPF

Sergipe

Comunidades Tradicionais
15 de Abril de 2024 às 10h40

Em Sergipe, MPF visita comunidade quilombola Caraíbas para acompanhar implantação de políticas públicas

Comunidade relatou ao MPF e ao Ibama a precariedade nos serviços públicos oferecidos pelo município de Canhoba

Foto dos participantes da reunião atrás de uma mesa com bandeiras da comunidade

Foto: Beatriz Rolemberg/MPF

Em cumprimento à missão constitucional de defender os direitos dos povos e comunidades tradicionais, o Ministério Público Federal (MPF) visitou a comunidade quilombola Caraíbas, localizada no município de Canhoba, em Sergipe. A visita teve como finalidade conhecer as demandas da população e monitorar a implantação de políticas públicas. O Ibama também estave presente na diligência para receber denúncias de crimes ambientais e prestar informações sobre educação ambiental aos membros da comunidade quilombola.

O território do quilombo Caraíbas foi reconhecido pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) em 2015. No entanto, mesmo existindo processo judicial conduzido pelo MPF, a finalização dos processos de titulação das comunidades ainda não foi concluída e enfrenta lentidão.

O território dos Caraíbas sofre com o desmatamento feito por fazendeiros, uma ameaça à integridade de suas terras. Cultivadores de mandioca, o milho, o feijão, a fava e o abacaxi, os Caraíbas relatam também o receio de contaminação de suas sementes ancestrais, em razão da presença de plantações de alimentos transgênicos próximos à comunidade.

Educação e saúde - Durante a vista realizada no dia 4 de abril, os moradores também informaram que não há políticas públicas efetivas para a promoção da educação quilombola. Além disso, a alta rotatividade de gestores, aliada à falta de respeito às tradições locais, compromete o desenvolvimento educacional das gerações futuras.

Os quilombolas também informaram que o acesso a serviços médicos e odontológicos na comunidade é precário. Segundo eles, o município de Canhoba não tem ofertado o atendimento necessário para as cerca de duas mil pessoas presentes na comunidade. De acordo com os relatos, o médico comparece uma vez por semana e disponibiliza 10 fichas, enquanto o serviço odontológico não tem programação exata.

Outra queixa dos quilombolas diz respeito à falta de água na região devido ao fechamento dos mananciais, o que ocasiona dificuldades no plantio. Também há queixas sobre problemas nas bombas de água, sem previsão de conserto, e sobre a ausência de informações sobre qual manancial é responsável pelo abastecimento e qual o órgão responsável pela questão.

Em resposta, a Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso) se propôs a realizar o levantamento de dados e cadastramento das casas afetadas, instalar de forma gratuita medidores e hidrômetros e cancelar débitos e tarifação social. Caso os quilombolas aceitem a oferta da empresa, a comunidade foi informada pela representante do MPF sobre a possibilidade de realizar uma audiência de conciliação para apresentar as propostas judicialmente.

Resolução do CNMP - A ação promovida pelo MPF atende a determinação do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), editada em junho de 2021, para aprimorar a atuação institucional junto aos povos e comunidades tradicionais. A diretriz determina que cabe ao Ministério Público adotar medidas necessárias para viabilizar o reconhecimento formal pelo Estado dos territórios tradicionais, prevalecendo a compreensão multicultural dos direitos fundamentais envolvidos e considerando a participação efetiva das comunidades nas medidas que as afetem.

Assessoria de Comunicação
Ministério Público Federal em Sergipe
(79) 3301-3874 / 3301-3837
prse-ascom@mpf.mp.br
Twitter: @MPF_SE
Facebook: Facebook.com/MPFSergipe

registrado em: *6CCR
Contatos
Endereço da Unidade
Procuradoria da República em Sergipe
Rua José Carvalho Pinto, nº 280
Edifício Aracaju Boulevard
Bairro Jardins, Aracaju/SE
CEP: 49026-150
(79) 3301-3700
Atendimento de segunda a sexta, das 8h às 14h30

Para fazer denúncia ao MPF, protocolar documentos, entre outros, use o MPF ServiçosEm caso de dúvidas, entre em contato com a Sala de Atendimento ao Cidadão, das 8h às 14h30, pelo número: (79) 3301-3700.

--

Plantão (exclusivo para atendimento fora do horário de expediente): (79) 98131-9697
Confira a escala de plantão

--
Assessoria de Comunicação Social
(79) 3301-3837 / 3874
prse-ascom@mpf.mp.br
Sistema de Atendimento ao Jornalista

Como chegar