Javascript desabilitado
Logo MPF nome Logo MPF

Santa Catarina

Meio Ambiente
5 de Dezembro de 2023 às 18h35

A pedido do MPF, Justiça determina demolição de imóvel e campo de futebol que impedem acesso à praia

Situadas em Governador Celso Ramos (SC), as edificações ocupam área de preservação permanente e não permitem a regeneração de Mata Atlântica

Arte mostra, ao fundo, foto de paisagem espuma do mar e areia da praia, e a expressão 'Meio Ambiente' escrita em letras marrons.

Arte: Comunicação MPF

A Justiça Federal condenou, em ação proposta pelo Ministério Público Federal (MPF), a VTV Participações e Empreendimentos, o ocupante de um imóvel e o Município de Governador Celso Ramos (SC) a demolirem edificações construídas sobre áreas de preservação permanente, localizadas no Distrito da Caieira do Norte, e que fecham o acesso à praia, que é bem de uso comum. A construção do imóvel, composto por uma casa, muros, canalização de curso d’água, estacionamento, açude e campo de futebol, também ocasionou a supressão de vegetação nativa da Mata Atlântica e introduziu vegetação exótica.

De acordo com a decisão, os réus devem retirar a tubulação que foi utilizada para canalizar o curso d'água, bem como a pavimentação e os gramados fixados na área de preservação. Deverá ser feita, ainda, a recuperação de toda a área degradada (curso d'água, mata ciliar e terras de marinha) com vegetação nativa, por meio de projeto a ser aprovado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e pela assessoria pericial do MPF.

A Justiça determinou também o pagamento de indenização, no valor de R$ 100 mil, e a completa desobstrução e manutenção permanente de acesso livre à Praia, através de proposta, que deverá igualmente ser aprovada pelo ICMBio e pela assessoria do MPF.

Segundo a ação civil pública, ajuizada pela procuradora da República Analúcia Hartmann, os réus particulares destruíram 6.300 m² de Mata Atlântica, sendo 5.715 m² ocupados por gramados e 585 m² ocupados por ruas, parte de uma residência de alvenaria e muros de pedra. Além disso, canalizaram 110 metros de um curso d'água, destruindo sua mata ciliar, que foi transformada em açude e ocupada por gramados e pavimentação.

Foi concedido aos réus o prazo de 30 dias, a partir da intimação da sentença, para o cumprimento das obrigações, sob pena de aplicação de multa de R$ 1 mil ao dia.


Ação Civil Pública Nº 5022658-58.2013.4.04.7200/SC

 

Assessoria de Comunicação Social
Ministério Público Federal em SC
Atendimento ao público: (48) 2107-6100 e 2107-2410
Atendimento à imprensa: (48) 2107-2466 e 2107-2480
E-mail: prsc-ascom@mpf.mp.br
www.mpf.mp.br/sc
Twitter: @MPF_SC

registrado em: *4CCR, Meio Ambiente
Contatos
Endereço da Unidade

Rua Paschoal Apóstolo Pitsica, 4876
Edifício Luiz Elias Daux
Agronômica, Florianópolis,SC
CEP 88025-255
Estacionamento: há 5 vagas para visitantes no piso G2

Atendimento de segunda a sexta-feira, das 12h às 18h

Telefones:

(48) 2107-6100 - Gabinetes
(48) 2107-2400 - Administração

Como chegar