Javascript desabilitado
Logo MPF nome Logo MPF

Pará

Indígenas
4 de Agosto de 2023 às 21h55

MPF demanda providências para fim de violência em área onde indígena foi baleado nesta sexta-feira no Pará

Instituição também requisitou investigação e presença da PF, além de ter pedido informações ao juiz local

Arte com destaque para o texto Violência contra indígenas. Ao fundo foto de indígena e grafismos indígenas. A foto tem filtro de cor para aumentar a tonalidade do vermelho.

Arte: Comunicação/MPF

O Ministério Público Federal (MPF) pediu ao governador do Pará que sejam tomadas medidas urgentes para pôr fim à violência policial em território indígena onde um integrante da etnia Tembé foi baleado nesta sexta-feira (4). Segundo a associação Tembé, a vítima foi alvejada na aldeia Bananal, em Tomé-Açu, no nordeste do estado.

“Importa consignar que a comunidade verificou que na data de ontem (3) chegou forte e ostensivo grupamento de Polícia Militar especializada no município, e que, na data de hoje, passaram a intervir de maneira truculenta no local ocupado pela comunidade indígena Tembé, passo que, acompanhadas de seguranças fortemente armados da empresa Brasil Bio Fuels – BBF, interditaram a ponte que dá acesso à área de ocupação”, relatou ao MPF a associação.

De acordo com informações recebidas pela assessoria jurídica da Associação Indígena Tembé Vale do Acará e repassadas ao MPF, o tiro que alvejou o indígena pode ter vindo da Polícia Militar ou dos seguranças da BBF. “Atualmente, comunidades indígenas Tembé e quilombolas da região passam por um momento de conflito com empresas produtoras e extratoras de óleo de palma, considerando que as várias arbitrariedades praticadas por essas empresas, apesar de denunciadas, sequer têm tido o devido andamento no foro local”, complementou a associação em representação enviada à Procuradoria da República no Pará.

Demais providências – Ainda na noite de sexta-feira, o MPF requisitou à Polícia Federal que seja aberta investigação sobre o caso com urgência e que seja deslocado efetivo para a área indígena. Além disso, o MPF enviou ofício à Justiça Estadual em Tomé-Açu, solicitando informações sobre o caso.

Ministério Público Federal no Pará
Assessoria de Comunicação
Para atendimento à imprensa: saj.mpf.mp.br
Para envio de representações (denúncias) ao MPF, protocolo de documentos ou acesso a outros serviços aos cidadãos: www.mpf.mp.br/mpfservicos 
Para mais informações:

registrado em: *6CCR, *2CCR
Contatos
Endereço da Unidade

Rua Domingos Marreiros, 690

Umarizal – Belém/PA

CEP 66.055-215

PABX: (91) 3299-0111
Atendimento de segunda a sexta, das 8 às 18h

Sala de Atendimento ao Cidadão (SAC):

10 às 17h

(91) 3299-0138 / 0125 / 0166

Atendimento exclusivamente por WhatsApp: (91) 98437-1299

Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão:

9 às 18h

Protocolo:

9 às 18h

Biblioteca:

13 às 18h

Plantão:

Telefone: (91) 98404-6620

O plantão da Procuradoria da República no Pará funciona em apoio ao plantão da Justiça Federal e também para o atendimento dos casos emergenciais de violação dos direitos do cidadão e da coletividade, por meio de pedidos, ações, procedimentos e medidas de urgência destinadas a evitar perecimento e danos a direito individual, difuso e coletivo, assegurar a liberdade de locomoção e garantir a aplicação da lei penal. Período e horário do plantão: Sábados, domingos, feriados, recessos e nos dias úteis iniciará às 18h01 e finalizará às 08h59 do dia seguinte, bem como abrangerá também as Procuradorias da República nos municípios do Pará nos finais de semana, nos feriados, nos pontos facultativos e nos recessos.

Como chegar
Sites relacionados
Área Restrita