Javascript desabilitado
Logo MPF nome Logo MPF

Goiás

18 de Setembro de 2015 às 17h40

Caso Césio 137: MPF/GO requer que Estado de Goiás e CNEN cumpram sentença

Em razão de vários recursos interpostos pelas partes, o processo já dura 15 anos, deixando as vítimas diretas e indiretas do acidente em situação de desamparo

O Ministério Público Federal em Goiás (MPF/GO) pediu à 8ª Vara da Justiça Federal em Goiás (JF) o cumprimento provisório de sentença já proferida pela vara e confirmada em acórdão do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1), em processo que obriga Estado de Goiás e para Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN) a garantir assistência às vítimas do acidente radiológico com o Césio 137, ocorrido há 28 anos em Goiânia.

Em razão de vários recursos interpostos pelas partes, o processo já dura 15 anos, deixando as vítimas diretas e indiretas do acidente em situação de desamparo.

Em junho deste ano, o MPF/GO já havia instaurado inquérito civil (IC) para apurar o não cumprimento das medidas confirmadas no acórdão do TRF1 e a falta de repasses previstos em convênio firmado entre o Estado de Goiás e o Instituto de Assistência dos Servidores Públicos do Estado de Goiás (Ipasgo), que vem prestando assistência às vítimas ( ver notícia ). O convênio vence no final de setembro e o Ipasgo declarou, recentemente, que a falta dos repasses vem comprometendo as finanças da autarquia. Até o momento, não há notícias da renovação do convênio.

Cumprimento das medidas – Na petição, o MPF/GO requer que o Estado de Goiás e a CNEN, no prazo de 48 horas, garantam o atendimento médico-hospitalar, técnico-científico, odontológico, psicológico às vítimas diretas e indiretas, reconhecidamente atingidas, até a 3ª geração; viabilizem o transporte das vítimas em estado mais grave para a realização dos exames necessários e prossigam com o acompanhamento médico da população de Abadia de Goiás, vizinha do depósito provisório de rejeitos radioativos, bem como lhe prestem eventual atendimento médico, em caso de contaminação.

Já em relação à efetivação do sistema de notificação epidemiológica sobre o câncer e ao auxílio no monitoramento epidemiológico permanente da população de Goiânia, atualmente realizado pela Secretaria de Saúde do Estado, o MPF/GO requer seu cumprimento em 30 dias, sendo que, no caso de interrupção do monitoramento pela Secretaria, a CNEN deverá assumi-lo.

O MPF/GO pede, ainda, que o Estado de Goiás desenvolva, também em 30 dias, programa de saúde especial para crianças vítimas diretas e indiretas da irradiação. A petição prevê, por fim, multa diária de R$ 10 mil em caso de descumprimento das medidas impostas.

Clique aqui e leia a íntegra da petição inicial de cumprimento provisório de sentença.

Assessoria de Comunicação
Ministério Público Federal em Goiás
Fones: (62) 3243-5454/3243-5266
E-mail: prgo-ascom@mpf.mp.br
Site: www.prgo.mpf.mp.br
Twitter: http://twitter.com/mpf_go

Assessoria de Comunicação
Ministério Público Federal em Goiás
Fones: (62) 3243-5454/3243-5266
E-mail: prgo-ascom@mpf.mp.br
Site: www.mpf.mp.br/go
Twitter: http://twitter.com/mpf_go
Facebook: /MPFederal

Contatos
Endereço da Unidade
Procuradoria da República em Goiás
Avenida Olinda
Edifício Rosângela Pofahl Batista
Qd. G, Lt. 2, nº 500, Park Lozandes
Goiânia/GO
CEP: 74884-120

TELEFONES:

(62) 3243-5400
(62) 99513-3507 (das 10h às 17h)

Atendimento de público externo, de forma presencial, é das 10h às 17h, a partir de 1º de abril de 2022.
Assessoria de Comunicação Social

Contato via https://saj.mpf.mp.br/saj/

Atenção: Cuidado com e-mails falsos! O MPF/GO não envia e-mails para intimar, notificar ou comunicar qualquer procedimento investigatório.

Sala de Atendimento ao Cidadão
Utilize a página MPFServiços (disponível 24h).
Dúvidas ou outras informações? Envie mensagens de WhatsApp para nº (62) 99513-3507 (de segunda a sexta, das 10h às 17h).


Informações sobre licitações

Telefone: (62) 3243-5449
E-mail: prgo-cpl@mpf.mp.br

Como chegar
Sites relacionados
Área Restrita