Javascript desabilitado
Logo MPF nome Logo MPF

Alagoas

Comunidades Tradicionais
5 de Dezembro de 2023 às 15h15

MPF visita a comunidade indígena Tingui-Botó para resolver impasse no uso da água.

Empresa de abastecimento vai instalar medidores para medir com precisão o uso da água pela comunidade em Feira Grande- AL

Representantes do MPF de outros órgãos federais e dos comunidades indígenas reunidos em comunidade Tingui-Botó

Acordos foram feitos em reunão coordenada pelo MPF na comunidade Tingui-Botó

O acordo foi formalizado durante visita realizada na segunda-feira (27/11) à comunidade indígena na qual representantes do MPF, do Distrito Sanitário Especial Indígena Alagoas - Sergipe (DSEI/ALSE), ALSE, da emprea Águas do Sertão e da própria comunidade debateram como garantir que o valor cobrado pela Águas do Sertão represente o efetivo consumo de água pela comunidade.

A empresa comprometeu-se não apenas a instalar os medidores, mas também a adotar medidas que reduzam o desperdício e facilitem a fiscalização, assegurando que a água destinada à comunidade não seja desviada para outros fins.
A reunião foi conduzida pelo Procurador da República Eliabe Soares da Silva, após queixas do DSEI-AL/SE e teve como objetivo assegurar que a comunidade fosse ouvida acerca das providências acordadas entre o Distrito Sanitário e a empresa Águas do Sertão.

Como parte do acordo estabelecido, o primeiro medidor será destinado à verificação do uso pela própria comunidade, enquanto o segundo medidor monitorará o consumo das vinte e cinco famílias que residem fora da comunidade, no povoado Olho D'Água do meio. Além disso, a Águas do Sertão se comprometeu a realizar a manutenção e melhorias nas instalações existentes na caixa de distribuição de água, com a condição de que tais ações sejam acompanhadas de perto pela comunidade.

Fiscalização – O prazo proposto pelo MPF e assumido pela empresa é de fiscalizar, no prazo de 60 dias após a conclusão das instalações, o consumo da água na comunidade. Esta fiscalização visa garantir que os valores cobrados abranjam tão somente o uso da água pela aldeia e famílias indígenas que residem fora da comunidade.

Assessoria de Comunicação Social
Procuradoria da República em Alagoas
(82) 2121-1485/9.9117.4361
pral-ascom@mpf.mp.br
twitter.com/mpf_al
 
Atendimento ao cidadão
(82) 2121-1400

Contatos
Endereço da Unidade

Procuradoria da República em Alagoas

Avenida Juca Sampaio, 1800
(próximo ao Fórum)
Barro Duro - Maceió/AL
CEP 57045-365

CNPJ: 26.989.715/0007-06

pral-sac@mpf.mp.br
(82) 2121-1400

Atendimento externo:
segunda a sexta-feira
Protocolo: de 10h às 18h
Setor de Atendimento ao Cidadão: de 8h às 15h

Assessoria de Comunicação Social

Atendimento à imprensa
(82) 2121-1485
pral-ascom@mpf.mp.br

Informações sobre Licitações
(82) 2121-1440
pral-cpl@mpf.mp.br

Como chegar
Sites relacionados
Área Restrita