Logo MPF nome Logo MPF

São Paulo

17/04/09 - MPF denuncia acusado de roubar senhas detido por vítima

Denunciado instalou o aparelho conhecido como chupa-cabras, que rouba senhas de cartões, em um caixa eletrônico da Caixa, em Jales

O Ministério Público Federal em Jales ofereceu denúncia à Justiça Federal contra André Luís Ferreira por tentativa de furto qualificado, mediante fraude. O acusado foi preso em flagrante no último dia 28 de março na agência da Caixa Econômica Federal de Jales, logo após ter instalado o aparelho chupa-cabras (um dispositivo eletrônico próprio para clonar dados da tarja magnética ou do chip de cartões bancários e filmar a digitação da senha das vítimas).

O crime só não se consumou porque um servidor público estadual, cliente da Caixa, que foi usar o caixa eletrônico onde estava instalado o chupa-cabras, notou algo de errado, pois o cartão adentrou mais do que o normal no equipamento do banco. Ao insistir na ação, o aparelho instalado por Ferreira caiu em suas mãos.

Em seguida, segundo consta da denúncia oferecida pelo MPF em Jales, a vítima notou a atitude suspeita do acusado, que, ao perceber que o equipamento estava nas mãos do cliente do banco, saiu do interior da agência em direção à rua, subitamente. A vítima perseguiu Ferreira e, com o auxílio de um policial, conseguiu deter o denunciado.

Para o procurador da República Thiago Lacerda Nobre, responsável pelo caso, a prisão e o processo contra Ferreira não devem encerrar as investigações. Segundo os autos, consta que o acusado teria agido com pelo menos mais uma pessoa no dia de sua prisão. Até o momento, o inquérito policial não conseguiu identificar esta pessoa, mas o MPF requisitou que a Polícia Federal abra um novo inquérito para investigar o crime de quadrilha.

O objetivo da instalação do equipamento chupa-cabras é a obtenção de senhas e outros dados bancários que permitem a clonagem dos cartões das vítimas e realizar saques fraudulentos com os cartões falsos. A prática equivale ao crime de furto qualificado, pois o saque ocorre mediante fraude. No caso de Jales, como ocorreu numa agência da Caixa Econômica Federal, a Justiça competente para julgar o caso é a Federal.

Assessoria de Comunicação
Procuradoria da República no Estado de S. Paulo
Mais informações à imprensa: Marcelo Oliveira
11-3269-5068
ascom@prsp.mpf.gov.br
Contatos
Endereço da Unidade
Rua Frei Caneca, nº 1360
Consolação - São Paulo/SP
CEP 01307-002
(11) 3269-5000
Atendimento de segunda a sexta-feira, das 10h às 18h


ATENDIMENTO AO CIDADÃO: canal de comunicação direta da instituição com o cidadão, com acesso aos serviços de representação (denúncia), pedidos de informação, certidões e de vista e cópia de autos. CLIQUE AQUI.
(11) 3269-5781
 

PROTOCOLO ELETRÔNICO: destinado exclusivamente aos órgãos ou entidades públicas e às pessoas jurídicas de direito privado, para envio de documentos eletrônicos (ofícios, representações e outros) que não estejam em tramitação no MPF. CLIQUE AQUI.

 
PETICIONAMENTO ELETRÔNICO: destinado a pessoas físicas e advogados para envio de documentos eletrônicos relacionados a procedimentos extrajudiciais em tramitação no MPF (exceto inquéritos policiais e processos judiciais). CLIQUE AQUI.
 

ATENDIMENTO À IMPRENSA: CLIQUE AQUI.
(11) 3269-5701  
Como chegar
Sites relacionados
Área Restrita