Logo MPF nome Logo MPF

Rondônia

Indígenas
11 de Setembro de 2020 às 17h45

População de Seringueiras deve chamar Funai ou polícia em caso de avistar indígenas isolados, alerta MPF

Indígenas isolados são os mais vulneráveis em contato com não-indígenas, principalmente por causa da covid-19

Arte retangular com fundo verde-musgo. está escrito a palavra indígena na cor branca, ao centro.

Arte: Secom/MPF

O Ministério Público Federal (MPF) orienta a população de Seringueiras (RO) a chamar a Fundação Nacional do Índio (Funai) ou a polícia caso sejam avistados índios isolados, instruindo que não se deve abordar o grupo, ameaçá-lo, muito menos agredi-lo. Recentemente, indígenas isolados foram avistados em propriedades rurais provavelmente em busca de comida ou instrumentos domésticos para auxílio nas caças possivelmente impulsionados a se deslocarem para fora do território em virtude de pressão territorial causada por invasões ilícitas.

Na última quarta-feira (9), justamente em missão para apurar e monitorar o aparecimento dos indígenas isolados na região, o servidor da Funai Rieli Franciscato, que era coordenador da Frente de Proteção Etnoambiental Uru-Eu-Wau-Wau, foi atingido por uma flecha no peito disparada pelos indígenas.

Diante da trágica morte do servidor público federal Rieli Franciscato, o MPF requisitou que a Polícia Federal enviasse policiais para Seringueiras para evitar o risco de conflito entre o grupo e a população e auxiliar os órgãos indigenistas a evitar o contato acidental entre indígenas isolados e não-indígenas em plena pandemia de covid-19.

O MPF em Ji-Paraná solicitou também que a Polícia Federal esclareça os fatos envolvendo a morte de Rieli Franciscato. Até o momento, todos os elementos apontam que o referido fato não tem repercussão criminal, já que praticado por pessoas que, devido à situação de isolamento cultural, não tinham condições de avaliar se estavam em risco.

Além disso, o MPF já havia instaurado procedimento para acompanhar as medidas de prevenção da doença entre os indígenas isolados da região do Rio Cautário, em Seringueiras, sob a responsabilidade da Frente de Proteção Etnoambiental Uru-Eu-Wau-Wau em razão da ocorrência de visualização de grupos isolados nos arredores daquela terra indígena e cobrará medidas dos órgãos responsáveis diante dos acontecimentos recentes.

Assessoria de Comunicação 
Ministério Público Federal em Rondônia
(69) 3216-0511 / 98431-9761
prro-ascom@mpf.mp.br
www.mpf.mp.br/ro
Twitter: @MPF_RO

registrado em:
Contatos
Endereço da Unidade

Rua José Camacho, 3307, Embratel

Porto Velho/RO     CEP 76820-886

prro-seac@mpf.mp.br
(69) 3216-0500
Atendimento de segunda a sexta, das 8h às 15h

Sala da Cidadania
Recebimento de denúncias

(69) 32160519 ou
32160599

Sistema de Protocolo Eletrônico
- Destinado a órgãos públicos e pessoas jurídicas

Portal do Peticionamento Eletrônico
- Destinado a cidadãos e advogados

Assessoria de Comunicação
Solicitação de entrevistas e de informações: https://saj.mpf.mp.br/saj/
Telefones: (69) 3216-0511 / 98431-9761
E-mail:

Informações sobre licitações
Telefone: (69) 3216-0530
E-mail:

Plantão Jurídico:
Telefone: (69) 98431-9769

Como chegar