Logo MPF nome Logo MPF

2ª Região

Espírito Santo e Rio de Janeiro

Eleitoral
13 de Novembro de 2019 às 17h30

TRE/RJ cassa político e torna réus inelegíveis por abuso de poder com rádio evangélica

Tribunal atende MP Eleitoral em ação por uso indevido de meio de comunicação e abuso de poder econômico e religioso

Retângulo azul escuro, com detalhes em verde e amarelo, escrito ao centro "eleitoral", em letras brancas

Arte: Secom/PGR

Em decisão unânime do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE/RJ), o Ministério Público Eleitoral obteve nesta quarta-feira (13) a cassação do suplente eleito de deputado estadual no Rio de Janeiro Jessé Júnior (PHS). O TRE ainda declarou a inelegibilidade até 2026 do político, do empresário João Carlos Rabello (Rádio Nova Onda FM), do radialista Alex Miller Peres da Silva e do pastor Henderson Fernandes. Eles foram condenados por uso indevido de meio de comunicação (Nova Onda FM) e abuso de poder econômico e religioso.

A Procuradoria Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (PRE/RJ) narrou na ação que, em 26 de setembro do ano passado, 11 dias antes do primeiro turno, Miller e o pastor Fernandes entrevistaram Jessé Júnior sem outros candidatos a deputado estadual, conferindo a ele um tratamento privilegiado, apoiado por Rabello. A apuração evidenciou a falta de convite aos demais candidatos, o que afronta a isonomia entre eles e caracteriza o desvio ou abuso do poder de autoridade ou dos meios de comunicação (LC 64/1990, artigo 22, inciso XIV).

“Há na legislação eleitoral, a proibição de abusos pelos postulantes a cargo eletivo, seja por um viés econômico, midiático, político ou, até mesmo, religioso, que objetivem desequilibrar a disputa eleitoral, com a quebra do princípio da isonomia, que deve permear entre os candidatos”, afirmou a procuradora regional Eleitoral substituta Neide Cardoso de Oliveira nas alegações finais enviadas ao TRE/RJ. “Nesse contexto, o pedido de votos em determinado candidato é traduzido não como “vontade do homem”, mas sim como “a vontade de uma entidade maior, a vontade divina”.

O Ministério Público Eleitoral acusou-os ainda de abuso de poder econômico e religioso, pois usaram a estrutura da rádio para falar sobretudo com um público relacionado à igreja O Brasil Para Cristo, com o objetivo de “captar votos dos eleitores, o que pode ter um alcance até maior que a utilização de um templo”.

Assessoria de Comunicação
Ministério Público Federal na 2ª Região (RJ/ES) | Procuradoria Regional Eleitoral no Rio de Janeiro
(21) 3554-9199/9003
Twitter: @mpf_prr2

Contatos
Endereço da Unidade

Avenida Almirante Barroso, 54, Centro
Rio de Janeiro/RJ
CEP 20031-000

Rua México, 158, Centro
Rio de Janeiro/RJ
CEP 20031-900

PABX: (21) 3554-9300


Acesse aqui

Assessoria de comunicação
E-mail: prr2-assimp@mpf.mp.br

Informações sobre licitação
Telefone: (21) 3554-9013
E-mail: prr2-cpl@mpf.mp.br