Logo MPF nome Logo MPF

Procuradoria-Geral da República

Procuradoria-Geral da República

Criminal
30 de Janeiro de 2018 às 17h26

#TrabalhoEscravoNão: vítimas do crime são protagonistas em evento do MPF e da Conatrae

Cerimônia, que acontece no próximo dia 6, terá participação da procuradora-geral da República, Raquel Dodge

#TrabalhoEscravoNão: vítimas do crime são protagonistas em evento do MPF e da Conatrae

Dar voz a trabalhadores vítimas de trabalho escravo e discutir a impunidade no combate ao crime. Esses são os objetivos do evento promovido pelo Ministério Público Federal (MPF) e pela Comissão Nacional para Erradicação do Trabalho Escravo (Conatrae) no próximo dia 6, no Memorial da Procuradoria-Geral da República, em Brasília. O debate é uma das ações do MPF em homenagem ao Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo, celebrado em 28 de janeiro.

Ismauir de Sousa Silva, João Batista da Cunha e Kleyne Aparecida Batista representarão no evento as milhares de pessoas que, ainda hoje, são tratadas e vivem em situações análogas a de escravos: enfrentam condições insalubres, jornadas exaustivas e, muitas vezes, são proibidas de ir e vir em razão de dívidas, entre outras restrições. O objetivo é ouvir das próprias vítimas do trabalho escravo um pouco da sua trajetória, como viviam, como saíram dessa situação e como estão hoje. Daí o nome do evento: Vozes da Escravidão Contemporânea: correntes invisíveis, marcas evidentes. A conversa será mediada pelo jornalista Leonardo Sakamoto.

As dificuldades para combater a prática criminosa e punir os responsáveis também serão pauta do evento. A impunidade será tema do painel de abertura, que contará com a participação da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, do presidente do Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho (Sinait), Carlos Fernando da Silva Filho, e do coordenador da Comissão Nacional para Erradicação do Trabalho Escravo, João Francisco Araújo Maria.

O evento contará também com o lançamento oficial da Coletânea de Artigos sobre Escravidão Contemporânea, organizada pela Câmara Criminal do Ministério Público Federal (2CCR/MPF). Na publicação virtual, diversos autores debatem temas como a evolução das normas internacionais e da legislação brasileira; o caso da Fazenda Brasil Verde; o trabalho obrigatório nas prisões norte-americanas; a exploração dos bolivianos nas confecções brasileiras; a desapropriação por exploração de trabalho escravo e a publicação da chamada “Lista Suja”. A apresentação será feita pela coordenadora da área criminal do MPF, subprocuradora-geral da República Luiza Cristina Frischeisen.

A entrada no evento é aberta, sujeita à lotação do local. Recomenda-se confirmação pelo e-mail pgr-convite@mpf.mp.br.

Veja aqui a programação completa.

Serviço
Evento: Vozes da Escravidão Contemporânea: correntes invisíveis, marcas evidentes
Quando: 6 de fevereiro, às 14h30
Onde: Memorial do MPF – SAF Sul, Quadra 4, Conjunto C, Bloco B, Cobertura
Confirmação de presença pelo e-mail pgr-convite@mpf.mp.br

*Matéria atualizada em 2/2/2017 para atualização de informações sobre a programação do evento.

Secretaria de Comunicação Social
Procuradoria-Geral da República
(61) 3105-6406 / 6415
pgr-imprensa@mpf.mp.br
facebook.com/MPFederal
twitter.com/mpf_pgr

registrado em: ,
Contatos
Endereço da Unidade
Procuradoria Geral da República
SAF Sul Quadra 4 Conjunto C
Brasília/DF
CEP 70050-900

 

(61) 3105-5100
Atendimento de segunda a sexta, das 10h às 18h.

Como chegar

Sites relacionados
Área Restrita