Logo MPF nome Logo MPF

Pará

Comunidades Tradicionais
8 de Maio de 2020 às 16h20

MPF cobra instituições sobre medidas contra covid-19 entre indígenas e comunidades tradicionais do Xingu (PA)

Foi convocada reunião para apresentação das providências adotadas e para criação de comitê

Descrição para cegos: Palavra covid-19 com o desenho do vírus no lugar da letra o. A palavra está inserida em um retângulo. O preenchimento das letras, do desenho do vírus e do retângulo tem fissuras, para dar a impressão de que o desenho foi carimbado, e não desenhado diretamente na tela de pintura.

Imagem por Pete Linforth/TheDigitalArtist, via pixabay.com

O Ministério Público Federal (MPF) convocou instituições a apresentarem as medidas que vêm tomando para evitar a propagação do novo coronavírus entre as comunidades tradicionais indígenas e não indígenas da região do médio Xingu, no Pará.

A convocação, enviada na quinta-feira (7), é para que as providências sejam relatadas em reunião online na próxima quarta-feira (13) às 14h30, quando também será constituído comitê interinstitucional de enfrentamento de crise.

Foram convocadas as secretarias de Saúde do Pará de Altamira, a Fundação Nacional do Índio (Funai), órgãos do sistema de Saúde Indígena, Defensorias Públicas da União e do Estado, Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Exército e a empresa Norte Energia, responsável pela hidrelétrica de Belo Monte e pelos impactos causados pela obra.

Organizações governamentais e não governamentais que não tenham sido convocadas e que queiram participar da reunião devem apresentar com antecedência a solicitação de participação. A solicitação deve ser enviada para o e-mail PRPA-GAB1ATM@mpf.mp.br até às 18 horas de terça-feira (12).

Medidas cobradas - Desde o início de março, quando a Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou que a covid-19 estava caracterizada como pandemia, o MPF vem cobrando, das autoridades responsáveis, providências e informações relativas ao enfrentamento à disseminação do novo vírus no Pará (https://bit.ly/mpf-pa-covid-19).

Em relação às comunidades tradicionais indígenas e não indígenas, o MPF tem alertado, por meio de ofícios e recomendações, para a necessidade urgente da garantia da segurança alimentar, da proteção territorial, e da criação e cumprimento de planos de contingência para conter a transmissão da doença.

Entre as medidas recomendadas estão, por exemplo, as citadas em uma recomendação (https://bit.ly/2yjrTyt) para inclusão dos indígenas em grupo prioritário de vacinação contra gripe, fornecimento de alimentos e produtos de higiene, descentralização de recursos e de licitações para aquisição de material de combate e prevenção à nova doença, a distribuição de insumos laboratoriais para testes.

A compra e distribuição de kits de oxigênio, de equipamentos de proteção individual para os profissionais das equipes multidisciplinares de Saúde Indígena, a promoção de condições de comunicação e transporte aéreo, terrestre e fluvial de emergência e a garantia da presença de equipes de saúde em todas terras indígenas também são providências indicadas.

Outra recomendação do MPF, a da constituição de comitê interinstitucional de enfrentamento de crise na região do médio Xingu, tem o objetivo de que esse comitê contribua para orientar, planejar, propor e monitorar as ações e protocolos necessários.

Ministério Público Federal no Pará
Assessoria de Comunicação
(91) 3299-0148 / 3299-0212
(91) 98403-9943 / 98402-2708
saj.mpf.mp.br
mpf.mp.br/pa
twitter.com/MPF_PA
facebook.com/MPFederal
instagram.com/mpf_oficial
youtube.com/canalmpf

registrado em: ,
Contatos
Endereço da Unidade

Travessa Dom Romualdo de Seixas, 1476

Edifício Evolution

Umarizal – Belém/PA

CEP 66.055-200

PABX: (91) 3299-0111
Atendimento de segunda a sexta, das 12 às 18h

Sala de Atendimento ao Cidadão:

10 às 17h

Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão:

9 às 18h

Protocolo:

9 às 18h

Biblioteca:

13 às 18h

Plantão:

Telefone: (91) 98404-6620

O plantão da Procuradoria da República no Pará funciona em apoio ao plantão da Justiça Federal e também para o atendimento dos casos emergenciais de violação dos direitos do cidadão e da coletividade, por meio de pedidos, ações, procedimentos e medidas de urgência destinadas a evitar perecimento e danos a direito individual, difuso e coletivo, assegurar a liberdade de locomoção e garantir a aplicação da lei penal. Período e horário do plantão: Sábados, domingos, feriados, recessos e nos dias úteis iniciará às 18h01 e finalizará às 08h59 do dia seguinte, bem como abrangerá também as Procuradorias da República nos municípios do Pará nos finais de semana, nos feriados, nos pontos facultativos e nos recessos.

Como chegar
Sites relacionados
Área Restrita