Logo MPF nome Logo MPF
Geral
14 de Fevereiro às 15h41
Por Mariana Carvalho Braga

Reunião do Conselho de Ouvidores do MP aborda ferramenta online de apoio a jovens na internet

Encontro discutiu a cooperação entre o CNOMP e a Unicef, a fim de divulgar o projeto Caretas, de ajuda a adolescentes que tiveram a intimidade exposta na internet

Reunião do Conselho de Ouvidores do MP aborda ferramenta online de apoio a jovens na internet

Foto: Cnomp

O ouvidor-geral do Ministério Público Federal (MPF), subprocurador-geral da República Juliano Baiocchi, participou, na última semana, da 40ª Reunião Ordinária do Conselho Nacional de Ouvidores do Ministério Público dos Estados e da União (CNOMP). O evento, realizado no dia 8, em Brasília, é um espaço para o intercâmbio de experiências e boas práticas adotadas pelas Ouvidorias do MP, com o objetivo de melhorar o atendimento prestado ao cidadão.

Na reunião, representantes da Unicef apresentaram o projeto Caretas, ferramenta desenvolvida em parceria pela organização mundial e o Facebook que busca ajudar jovens a prevenirem a exposição de vídeos ou fotos íntimas na internet. A ideia é que o Cnomp ajude a divulgar a iniciativa. “Na realidade trata-se de um robô que recebeu nome, rosto, voz e usa o linguajar próprios dos adolescentes para orientá-los sobre como se proteger desse tipo de exposição . Tais iniciativas devem ser recepcionadas e propagadas, podendo se tornar uma excelente ferramente no amparo e ajuda às vítimas da pornografia de vingança”, ressaltou o ouvidor-geral do MPF, Juliano Baiocchi.  

O projeto utiliza uma plataforma de inteligência artificial que permite a jovens interagirem no Messenger do Facebook com uma personagem fictícia chamada Fabi Grossi. Ela é uma adolescente ativa nas redes sociais que foi vítima do vazamento de um vídeo íntimo na internet e orienta os jovens sobre os riscos do compartilhamento desse tipo de imagem. O robô também indica formas efetivas de buscar ajuda em situações de violência online. Os participantes são informados de que é uma história fictícia e têm sua privacidade preservada. Saiba mais sobre o projeto.

Outros temas - No encontro, os participantes também debateram a atuação das Ouvidorias no auxílio às vítimas de organizações criminosas. Além disso, foi apresentado o relatório conclusivo sobre a possibilidade dos Ouvidores terem assento e voz em colegiados, conselhos e órgãos especiais do MP. Durante a reunião, Juliano Baiocchi passou a compor comissão que analisa o uso do aplicativo móvel do CNOMP como canal de recebimento de denúncias. A próxima reunião do grupo está prevista para o final de março.

Para Juliano Baiocchi, os encontros periódicos realizados pelo CNOMP são fundamentais para aprimorar o trabalho da Ouvidoria do MPF, pois possibilitam o compartilhamento de boas práticas e a melhora no atendimento ao cidadão. “O CNOMP é composto por todas as Ouvidorias dos MPs, e, a partir da realidade de cada uma, é possível realizar diagnósticos, alinhamentos, estratégias e ações para a melhoria da nossa atuação”, conclui o ouvidor-geral do MPF.

registrado em: