Logo MPF nome Logo MPF

Mato Grosso do Sul

Criminal
24 de Setembro de 2019 às 14h45

Justiça Federal condena réus da Operação Fura 556 por tráfico internacional de drogas

MPF vai apelar contra decisão de absolvição por tráfico de armas

Na imagem, vê-se uma balança em segundo plano, simbolizando a Justiça, e, em primeiro plano, a palavra Sentença, em amarelo

Arte: Secom/PGR

A Justiça Federal acatou a denúncia do Ministério Público Federal em Mato Grosso do Sul (MPF/MS) e condenou quatro dos cinco réus investigados na Operação Fura 556, deflagrada pela Polícia Federal em junho de 2018 para o combate ao tráfico internacional de drogas. O chefe da organização criminosa foi condenado a 30 anos de prisão, enquanto outros três integrantes foram sentenciados a 15 anos de prisão. O MPF recorrerá da absolvição pelo crime de tráfico de armas em relação a todos os denunciados, bem como da absolvição da ré Elizângela Pereira Silva quanto à associação para o tráfico de drogas.

Considerado o chefe da organização criminosa, Luis Carlos Alves Colman foi condenado a 30 anos de prisão em regime fechado, por tráfico internacional de entorpecentes, associação criminosa, posse de arma de fogo de uso permitido e posse ilegal de arma de fogo de uso restrito (munições de fuzil calibre 556, que deu origem ao nome da Operação).

Camila Cáceres Laranjeira, Robson de Araújo Moresco e Felipe Mozer Nogueira foram condenados a 15 anos de prisão por tráfico de entorpecentes. Robson de Araújo e Felipe Mozer irão para o regime fechado. Já Camila Cáceres pode recorrer em liberdade.

A quinta denunciada pelo MPF foi absolvida pela Justiça Federal. Segundo a investigação, Elizângela Pereira Silva fazia a intermediação das negociações do grupo, tratando inclusive com as “mulas” contratadas pela organização criminosa.

Operação Fura 556 – Deflagrada pela Polícia Federal em 5 de junho de 2018, a operação prendeu em flagrante o chefe da organização criminosa, Luis Carlos Alves Colman. Segundo a denúncia, entre os meses de junho e dezembro de 2017, os réus se associaram para adquirir, importar, transportar e fornecer ao menos 38 kg de maconha, além de importar um fuzil calibre 566 e munições de uso restrito.

O grupo atuava nos municípios de Campo Grande, Dourados, Bonito e Ponta Porã, além de Guaíra, no estado do Paraná. Em interceptações telefônicas ficou comprovado que a droga vinha do Paraguai e que, a partir de aeroportos em Mato Grosso do Sul, era destinada a outros estados, sobretudo Pernambuco.

Referência Processual:0007168-80.201.403.6000 0001305-12.2018.4.03.6000

Assessoria de Comunicação Social
Ministério Público Federal em Mato Grosso do Sul
Telefone: (67) 3312-7265/7283
E-mail: prms-ascom@mpf.mp.br
www.mpf.mp.br
Twitter: @MPF_MS

registrado em: , , ,
Contatos
Endereço da Unidade

Av. Afonso Pena, 4444
Vila Cidade - Campo Grande/MS
CEP 79020-907

 

Pabx: (67) 3312-7200
Atendimento de segunda a sexta, das 12h às 18h
Atendimento aos jornalistas:
Assessoria de Comunicação Social
Como chegar
Sites relacionados
Área Restrita