Logo MPF nome Logo MPF

Distrito Federal

Transparência
7 de Novembro de 2019 às 18h15

Procurador da República esclarece sobre equívoco em informações divulgadas em site do PT

Matéria foi divulgada pelo site do Partido dos Trabalhadores nessa quarta-feira (6)

arte com fundo azul com detalhe escrito nota de esclarecimento MPF

Imagem: Secom/PGR

Em relação à matéria divulgada nessa quarta-feira (6) à tarde no site do Partido dos Trabalhadores, cujo título é “Procurador que ouviu Joesley afirma: não há provas contra Lula e Dilma”, o procurador da República Ivan Cláudio Garcia Marx esclarece que: 

O procurador nunca investigou doações de campanha eleitoral. Tal fato se verifica inclusive porque tal tema não é de sua atribuição. 

No âmbito da Operação Bullish, há investigação do pagamento de propina em troca de benefícios à empresa J&F, por meio da gestão fraudulenta do Sistema BNDES-BNDESpar. As fraudes foram apontadas em empréstimos e aportes financeiros para a referida empresa. 

Nesse sentido, o MPF já denunciou Guido Mantega, Luciano Coutinho, Joesley Batista e outros, considerando a demonstração (suficiente para o oferecimento de denúncia) do pagamento de propinas para Mantega. 

Com relação ao possível repasse de parte de valores de propina - decorrentes desse esquema criminoso - para os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, a investigação prossegue no IPL 303/2017. 

As falas do procurador citadas na matéria são referentes às afirmações de Joesley Batista em seu acordo de colaboração firmado junto à Procuradoria-Geral da República. Nesse contexto, haveria uma 'conta-garantia' no exterior em nome do empresário, que não teria recebido qualquer aporte financeiro que não de autoria própria. Além disso, segundo Joesley, dessa conta não teria partido nenhum pagamento de propina, a qual teria sido paga com valores disponíveis no Brasil.

Essa parte da colaboração foi considerada, pelo procurador Ivan Garcia Marx, como 'incomprovável' e inútil do ponto de vista probatório. Tal entendimento não afasta, por si só, a possibilidade de que tenha ocorrido a participação dos ex-presidentes no esquema criminoso, o que segue em apuração. 

O procurador ressalta que esse e outros desdobramentos da Operação Bullish poderão apresentar resultados mais rápidos caso recebam reforço institucional.

Assessoria de Comunicação
Procuradoria da República no Distrito Federal
(61) 3313-5460 / 5459 / 5458
twitter.com/MPF_DF

Contatos
Endereço da Unidade

SGAS 604, Lote 23
Avenida L2 Sul
Brasília/DF
CEP: 70.200-640

atendimento.cidadao@mpf.mp.br
(61) 3313-5115

Horário de atendimento ao público:

Sala de Atendimento ao Cidadão:
segunda a sexta-feira, das 9h às 17h
 

Protocolo:
segunda a sexta-feira, das 11h às 18h

Assessoria de Imprensa:
Telefone (61) 3313 – 5460
E-mail prdf-ascom@mpf.mp.br

Plantão:
Dias úteis 19h às 8h
Às sextas feiras e vésperas de feriado: 18h às 8h
Finais de semana e feriados 24h

Telefone: (61) 9249-8307
Confira a escala de plantão

Como chegar
Sites relacionados
Área Restrita