Logo MPF nome Logo MPF

Distrito Federal

Improbidade Administrativa
10 de Abril de 2020 às 8h0

FT Greenfield envia três ações de improbidade contra 26 ex-gestores de fundos de pensão por gestão temerária

Denúncia apontou prejuízos de mais de R$ 5 bilhões aos fundos Funcef, Petros e Previ no caso FIP Sondas

Arte retangular nas cores verde e branca com alguns traços transversais escrito Força-tarefa Greenfield

Arte: Ascom/PRDF

A Força-Tarefa Greenfield entrou com três ações de improbidade administrativa contra 26 ex-dirigentes dos fundos de pensão Funcef, Petros e Previ. No início do ano, eles foram denunciados por gestão temerária que causou prejuízo de mais de R$ 5 bilhões ao autorizarem, sem as devidas diligências, investimentos no FIP Sondas, pertencente à empresa Sete Brasil. O MPF pede reparações por danos coletivos e sociais difusos.

A denúncia criminal, apresentada em janeiro deste ano, aponta crimes praticados entre 2011 e 2012 e consumados até 2016, quando ocorreram os últimos aportes no FIP Sondas. Os gestores dos fundos de pensão autorizaram o investimento em duas etapas na Sete Brasil. Foram ignorados os riscos dos investimentos, as diretrizes do mercado financeiro, do Conselho Nacional Monetário, dos próprios regimentos internos, bem como não foram realizados estudos de viabilidade sobre os aportes. Petros e Funcef continuaram a investir no FIP Sondas apesar de o cronograma ter apresentado atrasos já na primeira etapa e do incremento de mais riscos.

As investigações revelaram que a escolha dos fundos de pensão como investidores propiciou aplicação de recursos bilionários em pouco tempo, “sem maiores cuidados e diligência, sem muita cautela e sem a preocupação real com o cumprimento dos deveres fiduciários esperados dos gestores de capitais de terceiros”.

A ação de improbidade relacionada ao Funcef aponta dez pessoas e pede mais de R$ 7 bilhões em reparações civis; a relacionada ao Petros acusa 12 pessoas por gestão temerária e requer o ressarcimento de R$ 7,22 bilhões; a ação envolvendo os gestores da Previ tem quatro acusados e deve reparar as vítimas e a sociedade em quase R$ 1 bilhão.

As ações tramitam sob os números 1021249-09.2020.4.01.3400 , 1021262-08.2020.4.01.3400 e 1021276-89.2020.4.01.3400 e aguardam o recebimento na Justiça do Distrito Federal.

Íntegras AIAs Funcef, Petros e Previ

Assessoria de Comunicação
Procuradoria da República no Distrito Federal
(61) 3313-5460 / 5459 / 5458
twitter.com/MPF_DF
Informações à imprensa:
saj.mpf.mp.br

registrado em:
Contatos
Endereço da Unidade

SGAS 604, Lote 23
Avenida L2 Sul
Brasília/DF
CEP: 70.200-640

atendimento.cidadao@mpf.mp.br
(61) 3313-5115

Horário de atendimento ao público:

Sala de Atendimento ao Cidadão:
 
Telefones: (61) 3313 5640 / 3313 5641
segunda a sexta-feira, das 9h às 17h
 

Protocolo:
segunda a sexta-feira, das 11h às 18h

Assessoria de Imprensa:
Telefone (61) 3313 – 5460
E-mail prdf-ascom@mpf.mp.br

Plantão:
Dias úteis 19h às 8h
Às sextas feiras e vésperas de feriado: 18h às 8h
Finais de semana e feriados 24h

Telefone: (61) 9249-8307
Confira a escala de plantão

Como chegar
Sites relacionados
Área Restrita