Cooperação Internacional

PGR auxilia México em pedido de cooperação jurídica sobre Massacres de San Fernando

Objetivo é localizar familiares das vítimas brasileiras e procurar informações sobre cidadãos desaparecidos

 

A Procuradoria Geral da República atua em cooperação jurídica com o México para obter informações sobre vítimas brasileiras nos crimes conhecidos como "massacres de San Fernando de 2010 e 2011". O objetivo é localizar e notificar pessoalmente os familiares das quatro vítimas brasileiras no primeiro massacre e procurar informações sobre cidadãos desaparecidos que possam estar entre as vítimas do massacre de 2011. A Secretaria de Cooperação Internacional (SCI) atua no caso em parceria com a Secretaria de Pesquisa e Análise (SPEA).

 

Em 2010, foram assassinados 72 imigrantes oriundos, principalmente, de países da América Central e da América do Sul, que tentavam realizar a travessia para os Estados Unidos, com a ajuda de traficantes de pessoas conhecidos como coiotes. Em 2011, um segundo assassinato em massa vitimou 193 pessoas, cujas nacionalidades ainda estão sob investigação. Ambos os massacres ocorreram na região do município de San Fernando, no estado de Taumalipas, ao norte do território mexicano.

 

A autoria dos crimes é atribuída ao cartel de drogas mexicano conhecido como “Los Zetas”, sendo que o número elevado de vítimas e a extrema crueldade relatada pelos poucos sobreviventes chamou a atenção da mídia e da comunidade internacional.

 

A SPEA já conseguiu localizar as mães de três das vítimas brasileiras e a procura pela quarta, devido à constatação de homônimos, está em análise. Na busca por mais informações que possam auxiliar as investigações mexicanas, a SCI mantém esforços para a procura de possíveis vítimas brasileiras em relação ao segundo massacre, inclusive, com o encaminhamento de solicitações de pesquisa à Secretaria Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça e à Coordenação-Geral de Polícia de Imigração do Departamento de Polícia Federal.